Renda Extra

18/09/2019

Cabelo e gravidez: como cuidar dos fios durante a gestação?

Alterações hormonais podem causar mudanças na oleosidade, 
volume e textura dos cabelos

A gestação é uma época cheia de mudanças para a mulher, sendo importante encará-las com tranquilidade para evitar que a ansiedade seja maior e afete negativamente esse período que tem tudo para ser especial.

Durante a gravidez, entre as mudanças, a mulher pode identificar alterações na pele e no cabelo devido às alterações hormonais.

Dessa forma, os cabelos precisam de uma atenção maior, pois podem ficar mais secos, oleosos ou sofrerem com a queda, sendo que essas ocorrências podem ser diferentes para cada gestante.

Quais mudanças a gravidez 
provoca nos cabelos?

O primeiro aspecto é entender quais são as mudanças causadas pela gravidez que podem afetar tanto a pele quanto os cabelos.

A produção das glândulas sebáceas é muito variada, podendo diminuir e deixar os cabelos mais secos ou aumentar.

O aumento da oleosidade, em geral, é decorrente do aumento da ação do estrogênio, que age sobre as glândulas sebáceas que são responsáveis por essa característica. Ela costuma ocorrer no terceiro trimestre da gestação.

Assim, a pele pode ficar mais sensível e oleosa e também podem surgir manchas escuras do tipo melasma devido ao aumento da pigmentação.

Já no cabelo pode ocorrer a mudança da textura e do volume, além dos fios ficarem mais oleosos também pela maior presença do estrogênio.

Os efeitos podem ser distintos em cada gestante, sendo que a mudança hormonal pode deixar o cabelo mais volumoso e brilhante, além de crescer mais rápido.

Mas não é incomum as gestantes relatarem casos de queda de cabelo, inclusive em proporções elevadas. Essa queda costuma acontecer após o parto, podendo se estender por até 6 meses.

Além das mudanças hormonais, a queda de cabelo no período pode ter relação com o estresse e ansiedade, principalmente no pós-parto.

Apesar de os motivos não serem totalmente conhecidos e, por essa razão não ser possível evitar a ocorrência, ela é reversível, com o cabelo retomando o crescimento normal posteriormente.

Como cuidar dos cabelos 
durante a gestação?

Os cuidados com os cabelos durante a gestação são importantes para minimizar a queda capilar e a oleosidade, mas também para que a gestante fique mais satisfeita consigo mesma, melhorando a autoestima.

Conheça a seguir alguns dos principais cuidados do período tanto pela questão estética quanto pela segurança da mãe e do bebê.

Tintura

A manutenção de uma rotina de tintura não é possível durante a gestação, principalmente se a gestante utiliza descolorante e tintas a base de amônia.

Esses produtos devem ser evitados durante toda a gestação e durante a amamentação. O uso é contraindicado principalmente nos três primeiros meses que é um período mais sensível e que pode gerar complicações à gravidez.

Para mulheres que não querem abrir mão de um tratamento no período o uso de tonalizantes e henna costuma ser liberado após o terceiro mês de gestação.

O uso de shampoo tonalizante também pode apresentar benefícios, realçando a cor natural dos cabelos e deixando-os mais brilhantes.

Destaca-se que mesmo o uso de tonalizantes deve ser conversado com o médico previamente.

Corte

Não há nenhuma contraindicação ao corte de cabelo durante a gestação, principalmente pelo crescimento mais rápido dos fios.

Uma dica, entretanto, é optar por um corte curto ou médio que facilita a limpeza e manutenção do cabelo.

Essa é uma escolha pessoal de cada mulher, sendo possível definir o corte de acordo com a preferência individual.

Hidratação

Como a oleosidade e textura do fio podem variar durante a gestação, a gestante deve investir em hidratação para manter os cabelos saudáveis e bonitos.

No entanto, é importante atentar-se aos produtos usados, evitando químicas. Componentes naturais como manteiga de karité e óleo de coco são boas opções para o período.

Produtos

A escolha dos produtos de cuidados diários também é importante, sendo preferível optar por shampoo e condicionador  mais suaves ou sem fragrância forte.

Esses cuidados evitam o surgimento de alergias ou irritações no couro cabeludo que possam intensificar problemas como a queda de cabelo.

Também é importante evitar produtos com ácido salicílico, uma vez que esse pode causar malformações fetais. 

Tratamentos químicos

A maioria das mulheres já sabe disso, mas é sempre bom reforçar: procedimentos químicos são proibidos durante a gravidez.

O uso de substâncias como o formol e guanidina é prejudicial à saúde da gestante e também do bebê, podendo acarretar em problemas graves como aborto ou má-formação fetal.

Assim, técnicas como alisamento e relaxamento não devem ser realizadas na gestação e, normalmente, durante o período de amamentação.

Uma opção nessa fase é adotar o alisamento térmico, como com o uso de secador e chapinha, mas não abuse para não ressecar o cabelo e deixá-lo frágil e sem vida.

Os cuidados corretos com o cabelo durante a gestação garantem fios mais bonitos e saudáveis e, consequentemente, satisfação e autoestima para a gestante.

Caso a queda de cabelo seja intensa nessa fase, independente dos cuidados  adotados, a recomendação é procurar um dermatologista especializado.

17/09/2019

Cuidados que podem Prolongar o Efeito do Botox

Manutenção dos resultados do Botox depende de alimentação, 
protetor solar e  hábitos saudáveis.

O Botox é um tratamento estético facial que utiliza a substância toxina botulínica para amenizar as rugas ou prevenir o surgimento de marcas de expressão profundas.

Indicado para rugas dinâmicas, o Botox atua como bloqueador neuromuscular, interrompendo o estímulo do neurônio sob o músculo e impedindo, parcial ou totalmente, a contração muscular.

Apesar dos benefícios, os efeitos são temporários, pois o organismo constrói novas vias de transmissão do estímulo neural.

7 cuidados para prolongar 
os efeitos do Botox

Uma vez que o Botox apresenta resultados satisfatórios, mas temporários, muitas pacientes questionam como fazer com que os efeitos da toxina botulínica durem
mais tempo.

A seguir compilamos 7 dicas do que fazer para ter resultados prolongados com o Botox. Confira!

1. Atente-se as recomendações pós-procedimento

A aplicação do Botox é rápida e indolor e, apesar de não ter exigências específicas, como repouso e afastamento das atividades diárias, demanda alguns cuidados após
o procedimento.

A primeira recomendação é não deitar por cerca de quatro horas após a aplicação e também evitar fazer atividades físicas no dia do tratamento.

Técnicas faciais, como massagens ou mesmo limpeza profundas (como esfoliação) são contraindicadas para não fazer com que a substância saia do local no qual foi
aplicada, mas é possível lavar o rosto normalmente.

Após a aplicação evite usar muitos dermocosméticos nos primeiros dias, evitando irritações e alergias nos locais da aplicação.

Portanto, nos primeiros dias prefira lavar o rosto levemente, usar cosméticos e maquiagens básicas e suaves e não esquecer o protetor solar.

2. Cuidado com as expressões 

O uso da toxina botulínica é recomendado justamente para pessoas muito expressivas, pois essa movimentação dos músculos da face está diretamente relacionada ao surgimento das rugas.

Portanto, após o tratamento evite fazer muitas expressões, pois a movimentação excessiva dos músculos da face pode fazer com que o efeito do Botox dure menos.
Caso esteja forçando muito a vista também é importante consultar um oftalmologista, pois esse movimento reduz a duração dos efeitos da toxina botulínica.

3. Pare de fumar

O hábito de fumar é prejudicial tanto à saúde quanto à aparência. Primeiro porque as substâncias presentes no cigarro aceleram a perda de colágeno, reduzindo os
benefícios da aplicação de Botox.

Além disso, o movimento labial realizado durante o fumo aumenta as rugas e marcas nessa região, formando a linha de expressão conhecida como “código de barras” por formar várias linhas na área superior ao lábio.

4. Use protetor solar

O uso do protetor solar deve começar logo após a aplicação da toxina botulínica para evitar o surgimento de manchas na face.

A radiação solar é uma das principais responsáveis pelo envelhecimento da face, de forma que o protetor ajuda a reduzir os efeitos negativos dessa exposição.

Portanto, o protetor solar deve ser usado mesmo em dias aparentemente nublados, pois a radiação solar estará sempre por perto. Nos ambientes fechados o uso
também é indicado devido aos efeitos da luminosidade de telas e luzes.

5. Alimentação saudável

A maior duração dos efeitos do Botox também depende de uma alimentação saudável.

O consumo exagerado de açúcar causa distorções no funcionamento do colágeno, prejudicando a firmeza e elasticidade da pele.

Além de evitar o açúcar e gorduras é importante investir em alimentos ricos em vitaminas A, C e E. Incorpore opções com gorduras benéficas na dieta, como as
encontradas em oleaginosas e peixes frescos, como salmão e atum.

6. Fazer reposição de colágeno

O Botox ajuda a rejuvenescer a face, mas não interrompe os efeitos da passagem do tempo. Como você já viu, o colágeno tem um papel fundamental na manutenção da
jovialidade.

A produção do colágeno começa a diminuir a partir dos 30 anos, sendo que a reposição é uma alternativa após os 35 anos para reduzir os efeitos da falta da substância no organismo.

Com a reposição do colágeno, a pele manterá por mais tempo os resultados datoxina botulínica, pois estará mais firme e elástica. Juntas, as substâncias promovem um combate mais eficaz aos efeitos estéticos do envelhecimento.

7. Faça uma nova sessão a cada 6 meses

Com os cuidados adequados citados anteriormente, os efeitos da toxina botulínica são prolongados e os efeitos do envelhecimento facial são retardados, mas é fundamental realizar novas aplicações.

Nas mulheres a duração da toxina botulínica varia entre 4 e 6 meses dependendo dos cuidados e também da musculatura. Nos homens, os resultados mantêm-se por
cerca de 4 meses.

Após esse período o organismo reconstrói os canais de estímulo muscular, sendo que a musculatura facial volta a movimentar-se normalmente e, consequentemente, ser favorável a formação de rugas e linhas de expressão.

Para que os efeitos do Botox durem mais é fundamental escolher uma clínica e um cirurgião plástico de confiança para procedência da substância e aplicação correta
da toxina botulínica na musculatura facial.

12/09/2019

Fragrâncias Florais: Confira os Perfumes que são a Cara da Primavera!

Entenda o que faz das fragrâncias florais um clássico para a estação mais leve do ano.

Ah, a primavera! Estação das flores, das cores e também dos aromas. Afinal, mais do que possuir beleza exuberante, as flores também são conhecidas por espalharem diferentes fragrâncias pelo ar.

Por falar em fragrância, que tal aproveitar a estação mais colorida do ano para adquirir perfumes inspirados nas flores? A seguir vamos contar um pouco mais sobre as características de alguns aromas extraídos das flores e, ainda, listar alguns dos perfumes florais mais famosos. Para saber mais, continue lendo até o final!

Algumas das notas mais presentes 
nos perfumes florais 

Antes de começar a falar mais sobre os perfumes florais que precisam ir para a penteadeira nesta primavera, vamos explicar um pouco mais sobre alguns aromas encontrados na composição da maioria deles.

Apesar de não ser uma tarefa fácil tentar traduzir um cheiro com palavras, vamos tentar.

Veja:

Patchouli: quem costuma ler descrição sobre aromas de perfume já deve ter se deparado com essa palavrinha. O patchouli é uma erva de arbusto da família da menta, nativa das regiões tropicais da Ásia e usada por séculos na perfumaria.

Ao serem perguntadas sobre o cheiro de patchouli, muitas pessoas o descrevem como terroso, herbáceo e verde, com base amadeirada. Em outras palavras, é um aroma que tem papel de dar certa refrescância à fragrância.

Jasmim: outra grande conhecida na indústria da perfumaria é jasmim, uma delicada florzinha branca de cinco pétalas, cujo aroma é verdadeiramente estonteante.

Ao contrário do patchouli, com seu aroma fresco, o cheiro de jasmim é traduzido como quente, persistente e intensamente floral.

Neroli: por último, vamos falar um pouco do neroli, que nada mais é do que o óleo essencial de flor de laranjeira. Em linhas gerais, a produção desse óleo é feita por meio de um processo de destilação a vapor, que além do óleo, resulta na água de flor de laranjeira.

O aroma neroli é delicadamente floral, fresco, verde e também suavemente frutado. É ingrediente muito presente principalmente nas águas de Colônia.

8 perfumes florais que combinam 
com a primavera

Agora vamos ao mais esperado, uma lista de perfumes incríveis que vão deixar a sua primavera mais elegante, alegre e cheirosa. Vale lembrar que todos são perfumes
importados já muito famosos no mundo todo.

La vie est belle, Lancôme

O primeiro perfume da lista é tão famoso que é quase uma celebridade. La vie est belle, da Lancôme, possui Cassis e pêra nas notas de topo, que é o aroma sentido logo nos
primeiros instantes após a borrifada, e as notas de coração, que são as mais presentes da fragrância, levam jasmim e flor de laranjeira.

Por ser um perfume muito intenso e atalcado, não é exatamente o tipo de perfume para se usar no dia a dia. Prefira reservá-lo para ocasiões específicas e eventos a noite.

Chic Petals, Moschino

É floral frutado que você quer? Então Chic Petals é a fragrância para chamar de sua. Nas notas de topo é possível perceber a presença da romã, do gengibre e do morango. Já nas notas de coração, as flores orquídea, vitória régia e gardênia aparecem com tudo.

Chic Petals é um perfume jovial, alegre e leve, para usar no dia a dia sem medo de ser feliz!

Amor amor, Cacharel

Floral frutado costuma ser um tipo de perfume muito procurado, por isso trouxemos várias opções desse tipo aqui em nossa lista. Amor Amor, da marca Cacharel, é um deles. Suas
notas de coração, ou seja, aquelas que representam o seu cheiro com mais força, misturam damasco, lírio, jasmim e rosa.

De forma simples, Amor Amor une o melhor do adocicado das frutas e o refrescante das flores, e o resultado não podia ser outro senão uma fragrância apaixonante.

Flower by Kenzo, Kenzo

Mais um perfume que contém Jasmim em suas notas de coração, o Flower by Kenzo é um perfume atalcado, com presença mais intensa e muito elegante. Sua fixação é alta e
costuma ficar na pele quase o dia todo.

Chloé

Quem busca por uma fragrância equilibrada, delicada e romântica, vai encontrar no Chloé uma excelente opção. Com algumas borrifadas antes de sair, a sensação é de estar
caminhando por campos de flores frescas de primavera.

Além disso, o perfume possui excelente fixação e por ser uma fragrância equilibrada, pode ser utilizado no dia a dia sem problemas.

Olympéa, Paco Rabanne

Um perfume poderoso, elegante e sensual, Olympéa é fragrância de quem gosta de se sentir poderosa. Suas notas de coração são baunilha e sal, os aromas florais estão
presentes mais nas notas de topo, e muitos traduzem o seu cheiro como uma tarde de sol na praia, devido ao toque salgado.

Devido a sua alta projeção, Olympéa é um perfume perfeito para a noite. Mas fugindo do senso comum, seu aroma agradável e democrático permite que ele seja usado também
durante o dia sem que soe "exagerado".

Yellow Diamond, Versace

Outro perfume perfeito para curtir os dias quentes de primavera é o Yellow Diamond, da Versace. Suas notas de coração levam flor de laranjeira, mimosa (bastante presente) e
vitória régia, o que resulta em um perfume suave, delicado e, ao mesmo tempo, com uma presença cítrica.

Daisy, Marc Jacobs

Com morango e grapefruit nas notas de topo, e jasmim, violeta e gardênia nas notas de coração, o resultado de Daisy é uma fragrância leve, jovial, alegre e primaveril.

Perfeito para o dia a dia, Daisy é democrático e tem o poder de agradar muito facilmente. É aquele perfume que pode ser comprado sem medo de errar – tipo de fragrância perfeita também para presentear.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre as fragrâncias que têm a cara da primavera?

Qual desses perfumes importados certamente terão um lugarzinho reservado em sua penteadeira nesta primavera?

Compartilhe o conteúdo com aquelas suas amigas que também são apaixonadas por perfume!


*imagem retirada do Google

03/09/2019

Cachaça Artesanal x Cachaça Industrial

A cachaça é um tradicional destilado do nosso país e reconhecido internacionalmente como a bebida brasileira.

A produção influencia de forma admirável para que o sabor do produto se destaque de um jeito bem distinto. Essa maneira é conhecida como cachaça ou aguardente.

Sim, existe uma diferença entre as duas e muitos se confundem com essa relação e é onde nos leva a associar as Cachaças Artesanais (usam-se cachaça) e as Cachaças Industriais (usam-se ardente).

Para facilitar, a determinação é a seguinte: A aguardente é um termo técnico encontrado nas bebidas industrializadas, com adição de açúcar, mas para a legislação tanto aguardente quanto a cachaça são a mesma coisa, já que um produto que é produzido por uma destilação do mosto fermentado da cana-de-açúcar será considerada aguardente de cana ao contrário da cachaça onde seu termo baseia-se para a bebida produzida à partir da cana-de-açúcar, exclusiva do Brasil.

Cachaça Artesanal

Bebidas ou comidas artesanais ganharam destaque no paladar por terem muito mais sabor e serem mais gostosas. Em se tratando da cachaça artesanal, toda a preparação conta para que a bebida seja muito mais agradável durante a degustação.

O segredo para que a apreciação seja mais satisfatória é a utilização do Alambique de Cobre. A produção dessa forma proporciona sabores ricos e sutis, além do aroma e da cor que fazem toda a diferença. 

Cachaça Industrial

Esse tipo de bebida teve grande capacidade de expandir-se no mercado internacional e por isso não podemos desvalorizá-la. 

Para simular o alambique de cobre, são colocadas placas desse material dentro das colunas para destilação, assim consegue-se aproveitar seus efeitos. 

A cachaça industrial é mais barata e mais simples já que seu processo de separação ao final da produção é menos complexo.