Renda Extra

26/12/2022

Cuidados com o pet nas festas de fim de ano

 


Pets e festas: tome os cuidados necessários para que sua única preocupação
seja somente as comemorações! 

O Natal e o Ano Novo são umas das festas mais esperadas, porque na maioria das vezes, elas representam (além de muita comida boa), folgas do trabalho e viagens tão aguardadas. 

Mesmo se o caso for aproveitar o recesso apenas para descansar em casa, só de sentir o clima das comemorações, dos encontros da família ou amigos, das ceias e do verão… 

Ah, tudo é um baita incentivo para querer renovar as energias para o próximo ano! 

Porém, entre fogos de artifício, praia, viagens e banquetes deliciosos, estão eles: os nossos pets. E apesar de fazerem parte da nossa família, às vezes não se encaixam tão bem no meio disso tudo. 

Mas o que fazer? Levá-los nas viagens? Dar uma de pais rigorosos e não deixar experimentar nem um peru? E o medo da queima de fogos? Isso, e muito mais, você vai saber por aqui! 


Quais são os principais cuidados
com pets nas festas de fim de ano? 



Viagens
 

Se optar por levar seu amigo de 4 patas, saiba que não é somente colocá-lo no carro e seguir viagem. Na verdade, existem alguns cuidados que devem ser tomados quando levamos eles conosco, por exemplo: 

  • acostumá-lo com passeios de carro, realizando pequenas “viagens” dentro da sua cidade;
  • providenciar um cinto especial para pets;
  • fazer a mala do seu amigo com os itens pessoais dele como: brinquedos, cama, manta, potes de água e ração, guia de passeio, etc;
  • colocar uma coleira de identificação com o nome dele, dos tutores e o número de contato; 
  • preparar a nova casa, verificando possíveis ambientes perigosos e mantendo-os longe deles, assim como reservar um cantinho especial para o pet, com seus pertences pessoais. Assim, a adaptação fica mais fácil.  

Comidas

É difícil citar quais são nossas comidas preferidas nas ceias de final de ano, né? Dos salgados aos doces, mal sabemos por qual prato começar. 

E nos vendo tão empolgados, os bichanos logo se postam ao lado da mesa pedindo por um pedacinho. Porém, apesar de ser triste negar qualquer coisa a eles, algumas são necessárias, como no caso dos alimentos tóxicos ou que batem mal no estômago deles: 

  • doces e chocolates em geral, sobremesas, panetone;
  • uva e uva passa; 
  • comidas muito temperadas com alho e cebola;
  • salpicão;
  • farofa; 
  • ossos;
  • molhos;
  • peru e chester com muito tempero;

Mas afinal, o que está liberado? 

  • arroz (sem uva passa);
  • carne vermelha (se não estiver tão temperada);
  • tender e presunto;
  • algumas frutas (maçã, pêra, morango, damasco, pêssego melancia);


Enfeites de Natal



Curiosos como são, nossos amiguinhos se atraem muito por bolinhas de árvore de natal, enfeites brilhantes e os famosos pisca-piscas. E eles estão certos, pois tudo é realmente lindo, mas tem um probleminha: 

As bolinhas os machucam, pois são facilmente quebradas, e as luzes causam choques, dependendo do contato deles com elas. Além disso, pequenos enfeites, se ingeridos, causam dores de cabeça nos tutores, e de estômago nos pets. 

Portanto, cuidado! Esteja sempre atento aos movimentos do seu peludo durante esse período de festa. 


Festas com muitas pessoas



Crianças correndo pela sala, bebês recém chegados na família, convidados com quem o pet não tem muito contato, enfim… Dependendo do temperamento do cão ou gato, esses “estranhos” causam alguns transtornos. 

Por isso, se o seu animalzinho estranhar pessoas novas, avise seus convidados! Além disso, alerte a todos que não se deve dar comida para eles. 

Outro fator importante, é manter os portões sempre fechados. Com o entra e sai de pessoas, portões e garagens acabam ficando abertos, mas com pets, isso não pode acontecer. 

Infelizmente, as brincadeiras de algumas crianças (mesmo sem querer), acabam sendo estressantes e até machucam os bichanos. Nesses casos, cuidado especial com elas.


Plantas tóxicas



A chamada planta natalina, também conhecida como bico de papagaio, flor do natal ou poinsétia, são muito tóxicas tanto para gatos, quanto para cães. 

Não os deixe perto delas. Mesmo que não seja um costume deles comerem flores ou plantas, nunca se sabe quando isso pode acontecer. 

Mas em quadros de diarreia, vômito, tremores, salivação ou dermatite, é sinal de que eles tiveram contato com elas, então procure imediatamente por um médico veterinário. 

 

Vou viajar, o pet pode ficar sozinho? 



Depende. Totalmente sozinho, principalmente por um longo período de tempo, não é nada aconselhável. 

Isso porque a solidão causa ansiedade, estresse e até depressão. Portanto, se não puder levá-los em sua viagem, converse com um alguém para ir vê-los pelo menos uma vez ao dia. 

Se isso também não for possível, procure um hotel para pet ou entre em contato com um cuidador de confiança. 

Hoje em dia, essa profissão está cada vez mais comum e o seu bichano irá amar ter uma companhia enquanto seus tutores não estão por perto!


Pets x Fogos de artifício 



A queima de fogos é muito bonita para a maioria de nós, no entanto, os animais não são tão receptivos à ela. 

Pelo contrário, dependendo da situação, os fogos de artifício causam traumas para a vida toda. 

Mas como cuidar deles, já que esses barulhos são inevitáveis?

  • deixar portas e portões fechados, pois podem querer fugir;
  • fechar as janelas, para abafar o som o máximo possível;
  • além disso, televisão ligada e som com músicas relaxantes também ajudam demais;
  • deixá-los com acesso a um esconderijo (embaixo de mesa, cama, atrás de armários, etc);
  • manter seus brinquedos preferidos, caminha e manta por perto;
  • de preferência, comprar abafadores para pets ou colocar um chumaço de algodão nas orelhinhas deles (mas lembre-se de tirar logo depois). 

O que não fazer: 

  • abraça-los demais, e tentar dar muito carinho durante os barulhos, pois isso fará com que eles realmente achem que estão em perigo;
  • deixá-los sozinhos sem nenhum tipo de amparo, principalmente os cães que ficam no quintal;
  • colocá-los presos a correntes;
  • levá-los aos locais da queima de fogos.

Com todas essas dicas, agora você e seu melhor amigo estão mais do que preparados para todas as comemorações e principalmente para passarem mais um ano juntinhos!

Sem estresse, sem transtornos e evitando imprevistos, cada um irá comemorar do seu jeito, mas se você for um médico veterinário ou estudante de medicina veterinária, que tal começar um ano com uma facilidade como a Calculadora Veterinária



Nenhum comentário:

Postar um comentário