Renda Extra

25/04/2023

7 coisas que acontecem com as pessoas desorganizadas


Saiba como a desorganização pode afetar negativamente sua vida e
conheça estratégias de como superá-la aos poucos criando novos hábitos.


A desorganização pode ter consequências na vida, desde questões simples do dia a dia, como atrasos, até problemas mais complexos, como causar em dívidas.

Uma pesquisa do SPC Brasil constatou que as pessoas mais desorganizadas tendem a economizar menos e gastar mais. Inclusive, 25% dos desorganizados, entre os pesquisados, já entraram no cheque especial.

 Outro estudo demonstrou que os desorganizados tendem a gastar até 2,5 dias, ao ano, procurando objetos perdidos no trabalho.


O que é ser desorganizado?


De acordo com o dicionário, desorganizado significa “...sem  ordem, sem método; confuso”.

A desorganização pode ser característica da personalidade, mas também pode ser um hábito adquirido ao longo do tempo. 

O desenvolvimento do hábito da organização é indicado, uma vez que a falta de organização pode ter impactos significativos – e negativos – na vida das pessoas. 

Entenda a seguir alguns problemas que acometem as pessoas sem organização e como reverter essa situação com algumas dicas.

1. Perda de objetos

Se você costuma perder objetos, observe se não faz parte do grupo de pessoas desorganizadas.

A falta de organização, com frequência, leva ao esquecimento de onde colocou ou guardou objetos, seja os menos usados, como passaporte, documentos e até utensílios, até os essenciais, como óculos, chaves e celular.

As consequências podem incluir gastos extras não planejados, trabalho para solucionar imprevistos e, com muita frequência, perda de tempo.

2. Problemas com prazos e compromissos

Um dos primeiros passos para criar o hábito da organização é ter e manter uma agenda com os prazos e compromissos e não à toa, uma vez que esse é um dos principais problemas entre os desorganizados.

Nesses casos, compromissos importantes são esquecidos, como reuniões profissionais, prazos de entrega de relatórios e pagamento de contas, consultas médicas e até aniversários.

Os impactos negativos podem ser sentidos tanto na vida profissional, quanto na pessoal, motivando mudanças comportamentais relacionadas à organização.

3. Má gestão do tempo

Um dos principais desafios para as pessoas desorganizadas consiste na capacidade de priorização dos projetos e alocação de tempo nas tarefas.

O resultado, muitas vezes, é o desperdício de tempo que pode levar a atrasos de projetos importantes e a perda de confiança dos gestores.

Uma forma de melhorar o gerenciamento de tempo no longo prazo é definir as prioridades para cada dia, semana e mês de trabalho.

Além disso, outra ação interessante é usar técnicas como o Método Pomodoro, focar 25 minutos no trabalho e fazer 5 minutos de intervalo, assim você se concentra mais e  também melhora a capacidade de mensuração da duração de cada atividade. 

4. Dificuldade em manter relacionamentos saudáveis

Com problemas como perda frequente de compromissos e problemas de gerenciar o tempo, é comum não poder contar com as pessoas desorganizadas para eventos sociais.

No longo prazo, o esquecimento e a dificuldade de priorização podem levar à perda de relacionamentos interpessoais importantes.

Além da dica do calendário/agenda para monitorar compromissos, a recomendação é conversar honestamente com as pessoas mais próximas, buscando o auxílio e compreensão delas para enfrentar os problemas relacionados à desorganização.

5. Sobrecarga

Uma situação comum é as pessoas desorganizadas sentem-se sobrecarregadas, mesmo sem alcançar as metas que definem, o que ainda pode levar a quadros de estresse, ansiedade, depressão e burnout.

O sentimento de sobrecarga tem relação com o tempo gasto em tarefas menos importantes, pouco tempo para descanso e lazer e alternância de tarefas sem critérios.

Para superar a sobrecarga, o primeiro passo é descansar. Depois disso, busque estabelecer uma rotina que contemple tanto as tarefas anotadas em listas diárias de acordo com a importância como períodos de pausa e descanso, físico e mental.

6. Dificuldade em atingir metas

A dificuldade de atingir metas não se limita às pessoas desorganizadas, mas pode ser ainda maior nesses casos.

Isso se deve a muitos dos problemas citados, como falta de gerenciamento de tempo e priorização, descumprimento de prazos e outros.

A dica aqui é começar aos poucos. Defina uma única meta e escreva um passo a passo de como alcançá-la no prazo determinado. A cada dia faça uma única atividade relacionada à sua meta.

Conforme você consegue alcançar as metas com essa estratégia, há um ganho de autoconfiança com mais resultados cumulativos no longo prazo.

7. Acúmulo de bagunça

Algumas dificuldades atreladas à desorganização podem dificultar ainda mais que a pessoa se organize. Um exemplo é a bagunça acumulada.

Devido à dificuldade de priorização, começa a ocorrer um acúmulo de objetos que, no longo prazo, será cada vez mais difícil de organizar.

Uma dica é começar aos poucos, um cômodo da casa ou área da vida por vez, se desfazendo de tudo o que não é mais necessário.

Outra dica é contar com uma solução de armazenamento para objetos valiosos e queridos, mas sem uso frequente. Em um guarda-tudo em São Paulo, por exemplo, é possível deixar esses itens bem guardados, mas sem atrapalhar a organização da casa. 


Portanto, resolvendo cada item acima é possível desenvolver o hábito da organização, ajudando a superar os muitos problemas que a desorganização pode trazer para o dia a dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário