Renda Extra

31/05/2019

Sensibilidade não-celíaca ao Glúten

"Muito parecida com a doença celíaca, 
essa sensibilidade é mais complicada para ser diagnosticada"

Os estudos começaram a alguns anos, mas essa sensibilidade ainda confunde os profissionais da área de saúde. Os pacientes apresentam queixas semelhantes aos que possuem a doença celíaca, porém ao fazerem exames os marcadores genéticos dos celíacos não aparecem e tão pouco apresentam danos ao intestino.

Ao contrário da doença celíaca essa sensibilidade é menos agressiva à ingestão de alimentos com glúten, segundo o especialista em gastroenterologista Alessio Fasano. Diarréia, dor abdominal, gases, perda de peso, dores nos ossos ou nas juntas, dormência nas pernas, dores de cabeça, confusão mental, dermatite e anemia são os principais sintomas.

Quem tem sensibilidade ao glúten se confunde com alergia ao trigo e a síndrome do intestino irritável. Há uma probabilidade de que as mulheres sejam mais afetadas do que os homens. Contudo, a teoria ainda passa por estudos.

O diagnóstico é uma grande preocupação, devido à falta de credibilidade aos critérios utilizados. Dessa forma, o mais apropriado torna-se uma dieta sem glúten. A intenção é a regressão dos sintomas, caso positivo os alimentos são reintroduzidos para ver se os sinais retornam.

Caso ocorra a confirmação da sensibilidade, o glúten é reduzido ou eliminado através de dieta sob uma orientação médica. 

Ainda tem dúvidas em relação aos sintomas que cada uma apresenta? Veja alguns:

Sensibilidade Não-Celíaca: 

  • Gases;
  • Inflamação na língua;
  • Confusão mental;
  • Dores de cabeça;
  • Dermatite.

Doença Celíaca:

  • Flutuação de peso;
  • Fraqueza;
  • Gordura nas fezes;
  • Osteoporose;
  • Crescimento retardado;
  • Infertilidade.

Fonte: http://www.glutenconteminformacao.com.br/sensibilidade-nao-celiaca-ao-gluten/

Nenhum comentário:

Postar um comentário