Renda Extra

14/11/2020

Quais os sintomas da endometriose?

 

A endometriose é uma doença ginecológica caracterizada pela presença do endométrio fora da cavidade do útero. Em outras palavras, o tecido que reveste a parte interior do útero é encontrado em outros órgãos da região pélvica, como as trompas de falópios, os ovários, a bexiga e o intestino. Por conta desta alteração, a qualidade de vida das mulheres pode ser acometida, resultando até mesmo em infertilidade.

Uma entre cada dez mulheres entre 25 e 35 anos de idade apresenta quadro de endometriose. Estudos apontam que a doença acometa mulheres que optem por uma primeira gravidez tardia, bem como 20% a 50% das pacientes que fazem tratamento de fertilidade possuem a enfermidade. Já 80% das mulheres que se queixam de dor pélvica costumam apresentar o mesmo problema. 

Entendendo os sintomas da endometriose 

Em resumo, os sintomas mais comuns sintomas da endometriose são a dor e a dificuldade para engravidar. A região que mais costuma doer é a pélvica. Além desses dois, outro sinal a ser observado é uma cólica progressiva, que piora a cada novo ciclo menstrual.

Os sintomas variam de acordo com o tipo da doença manifestado no corpo, mas em geral se caracterizam como:
  • Fadiga crônica e exaustão;
  • Infertilidade e problemas para engravidar;
  • Cólicas exageradas e dor ao menstruar;
  • Exagero de sangramento durante a menstruação;
  • Alterações intestinais ou urinárias durante o ciclo menstrual;
  • Dor crônica na região pélvica;
  • Dor durante a relação sexual;
  • Dor ao urinar.
Diagnóstico e tratamento

Em casos de suspeita de endometriose, o diagnóstico deve ser feito através de exame físico, ultrassom endovaginal especializado, exame ginecológico e outros tipos de exames laboratoriais a serem solicitados pelo médico responsável.

Existem dois tipos principais de tratamentos a serem feitos. Um deles é o tratamento cirúrgico, através do qual a endometriose é removida por uma cirurgia conhecida como laparoscopia. Em algumas situações, o médico consegue retirar apenas os focos da doença ou as complicações por ela trazidas, como os cistos. Todavia, nos casos mais delicados, o procedimento remove até mesmo os órgãos pélvicos que tenham sido afetados pela doença.

Já o outro tratamento conhecido é através do consumo de medicamentos diversos, como analgésicos, anti-inflamatórios, denazol, análogos de GNRh e dienogeste.

Caso a paciente tenha o desejo de engravidar, é importante que ela, antes do início do tratamento, seja encaminhada a um centro de reprodução humana. Para pacientes acometidas pela doença que querem ter um filho, a melhor solução conhecida é a fertilização in vitro. É válido salientar que não existe cura para a enfermidade e que o objetivo do tratamento é aliviar a dor, diminuir as lesões, amenizar os demais sintomas e ajudar a paciente a engravidar, caso essa seja a vontade da paciente.

Quando descoberta de forma precoce, a endometriose tem seus sintomas logo atenuados pelo tratamento. É importante que a mulher relate ao médico as situações atípicas pelas quais vem passando para que o profissional escolha o melhor caminho a adotar. Para tanto, é também preciso acertar em cheio na escolha do médico responsável pelo combate à doença.



Nenhum comentário:

Postar um comentário