Renda Extra

25/12/2020

BCAA, vale à pena tomar? Tudo que você precisa saber

Branch Chain Amino Acids, o famoso BCAA é um suplemento muito procurado pelos amantes da vida fitness. 

Nosso organismo não produz alguns aminoácidos ramificados, porém essa cadeia é muito responsável para o desenvolvimento corporal. 

O composto de L-Leucina, L-Valina e L-Isoleucina são três dos dez aminoácidos essenciais, formadores das proteínas. Colaboram na reconstrução muscular no pós-treino. Agem diretamente no alívio da sensação de dor que as atividades intensas provocam no corpo. Esses nutrientes são encontrados facilmente em diversos alimentos de origem animal, como peixes, carnes vermelhas magras e ovos, além de nozes e de leguminosas, grãos como feijão e lentilha.

O transporte de nitrogênio para dentro das células é facilitado pela ingestão do suplemento. O nitrogênio produz os aminoácidos construtores de novas fibras musculares, gerando o anabolismo muscular (Anabolismo é o processo metabólico que sintetiza moléculas complexas por meio de substâncias simples)

O BCAA é de grande ajuda para o músculo, pois atua gerando energia durante o treino, dessa forma evita fadigas musculares. Essa energia que os BCAAs provocam, se dá pelo fato da quebra dos aminoácidos no músculo e não no fígado. Por isso eles podem desempenhar a função de produzir energia durante os exercícios.

Seu consumo geralmente é através de cápsulas, pó ou líquido, ultimamente encontrado na forma injetável (diretamente no músculo), imediatamente antes da musculação, apenas uma vez por semana.

Para quem faz atividades de longa duração e tem uma queda no seu rendimento durante o treino, os BCAAs são os mais indicados. São ótimos também para quem tem uma recuperação muscular mais lenta.

Os aminoácidos do BCAA

L-Leucina: é responsável por aumentar a velocidade da síntese proteica muscular mais rápido do que os outros aminoácidos. Além disso, ela regula todo esse processo. A sua função torna-se ainda mais importante por liberar o hormônio de crescimento GH

GH (Growth Hormone - estimula o sistema imune, participa do metabolismo da glicose, promove a queima de gordura e o aumento da massa muscular).

Outros Benefícios: estimula a produção de insulina, otimiza a recuperação de proteínas musculares, inibe a degradação de proteínas, ajuda indiretamente no aumento de força.

L-Valina: ela é vital para função mental, coordenação muscular e função neural. É útil nos casos de inflamações.

L-Isoleucina: Controla os níveis de açúcar do sangue, aumenta a produção de hemoglobina, bloqueia a eliminação de vitamina B3 (niacina) pelo rim.

Benefícios do BCAA

  • Diminui o cansaço durante o exercício. Diminui a produção de serotonina no cérebro, ou seja, evita também o cansaço mental;
  • Colabora na concentração durante os exercícios;
  • Melhora a imunidade que fica comprometida em quem pratica treinos de alta intensidade;
  • Ajuda na produção de energia;
  • Regula os níveis de açúcar no sangue;
  • Aumenta a velocidade da síntese proteica muscular;
  • Colabora no ganho de massa muscular.

Mas, como nem tudo são flores, vamos falar agora sobre os Efeitos Colaterais e Contraindicações

  • Alterações na glicose sanguínea, pode provocar queda nos níveis de açúcar no sangue, levando à hipoglicemia;
  • Sobrecarga dos rins, isso pode ocorrer em pessoas que apresentam funções renais comprometidas;
  • Náuseas;
  • Dores de cabeça;
  • Possível aumento do risco de diabetes, pode associar ao aumento da resistência à insulina e pior controle da glicose;
  • Agravamento da Esclerose Lateral Amiotrófica, para quem já possui essa enfermidade;
  • Em portadores da doença de Lou Gehrig pode causar falência pulmonar e elevar o risco de morte;
  • Quem tem doenças cardiovasculares também precisam tomar cuidado com a suplementação.

Em casos de gestantes, lactantes, crianças ou idosos o suplemento deve ser utilizado apenas com orientação médica.

Indicações
"Sempre sob supervisão médica"

  • Utilizados por atletas que buscam hipertrofia e desejam evitar o catabolismo durante as atividades físicas intensas;
  • Por atletas profissionais que querem evitar a fadiga em treinamentos longos e intensos, que anseiam por melhor rendimento e performance em competições.

Encontre o BCAA nos alimentos

  • Soja
  • Ovos
  • Leite e derivados
  • Castanhas e amendoim
  • Feijão branco
  • Lentilha
  • Grão de bico
  • Atum
  • Carne bovina
  • Frango
  • Salmão

 

Seja consciente e evite aglomerações.



Nenhum comentário:

Postar um comentário